DesertoContra números os argumentos calam. Nem sempre é assim, mas nesse caso, é. Refiro-me ao número de estudantes no ensino superior no País que cresceu 13,2% de 2005 para 2006. Trata-se de informação confiável, constatada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada esta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo os técnicos do instituto, “parte deste fenômeno pode estar sendo explicada por mudanças na estrutura demográfica, como o envelhecimento populacional, bem como, pela procura mais intensa, do que nos anos anteriores, por cursos de nível universitário por parte das pessoas que já finalizaram o nível médio ou equivalente”. Segundo a Pnad, levando-se em conta todos os níveis de ensino, do total de pessoas de 5 anos ou mais de idade no Brasil (173 milhões, aproximadamente), cerca de 55 milhões eram estudantes, com aumento de 0,9 %, no número de estudantes, em relação a 2005. Enfim, o sonho de entrar em uma universidade já não é aquela miragem no deserto, que quanto mais pensamos estar perto, mais longe vai ficando. 


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado