Pente fino nas faculdades de direitoEscute essa boa notícia de hoje. A partir de outubro, cerca de cem faculdades de direito em todo o Brasil passarão por fiscalização de uma comissão formada pelo MEC (Ministério da Educação) e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). O objetivo é exigir condições para a melhoria do ensino. O trabalho será pra valer, pois se as instituições não atenderem às propostas da comissão correm risco de fechamento. As faculdades de direito visitadas serão aquelas que tiverem notas abaixo da média nacional nas provas do Exame de Ordem, feito pela OAB, e do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), do Ministério da Educação. De acordo com o presidente da OAB, Adilson Castro, há instituições no Brasil que podem ser caracterizadas como ‘mercantilistas’, são faculdades estão mais preocupadas em passar alunos no vestibular, receber mensalidades e depois emitir diplomas. 8 de outubro saberemos com quantas vistorias se faz um ensino superior com melhor qualidade. O que vemos é um tsunami de faculdades irrompendo país afora, funcionando em horários improváveis para um estabelecimento de educação e aqui refiro-me ao ensino na madrugada, em cinemas de São Paulo alugados espcificamente para este fim. Que há muita picaretagem no comércio em que se transformou a abertura e funcionamento de faculdades — e mesmo universidades! — isso é mais que uma percepção, antes, trata-se de uma constatação. Aliás, bem fácil de verificar. Pegue seu carro ou um ônibus coletivo,  faça então o percurso de cinco ou oito quilômetros e comece a contar quantos outdoors e luminosos você irá encontrar fazendo propaganda desta ou daquela instituição de ensino superior… e atente para os dizeres de tal propaganda: sempre uma informação sobre a mensalidade, os descontos se matriculados até tal data, a primeira mensalidade grátis… ou seu dinheiro de volta. Fico por aqui. Porque ter acesso a educação, e ainda mais, a uma educação de qualidade, é realmente uma questão de direito.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado