Pelo direito de dirigirVocê sabia que existe ainda um país no mundo onde as mulheres não têm o direito ou a permissão pública para dirigir um veículo? Existe, é a Arábia Saudita. Pela primeira vez as interessadas se organizaram em um Comitê de Defensoras do Direito das Mulheres de Conduzir Carros. O grupo busca o apoio não só dos sauditas, mas de pessoas do mundo todo, já que a proibição de conduzir se estende a todas as estrangeiras que vivem no país ou o visitam. “Pedimos que seja devolvido às mulheres o direito de dirigir”, exige a carta publicada em vários sites sauditas na Internet. “É um direito que nossas mães e nossas avós desfrutaram; elas tinham total liberdade para utilizar os meios de transporte de seu tempo”. Agora a questão está nas mãos do rei Abdulláh e a decisão, embora muitos estejam pessimistas quanto ao atendimento da reivindicação das mulheres sauditas, deverá ser anunciada em breve. Vamos acompanhar. Causa perplexidade ver quão discriminatória pode ser uma sociedade com suas mulheres. E isso já quase fechando a primeira década do século XXI. A discriminação contra as mulheres vem de muito longe. De tão longe que nem mesmo sabemos ao certo quando tudo começou. Tenho o pressentimento que foi logo ali no começo do Éden e a primeir discriminada só poderia ter sido ela, isso mesmo, Eva. Mas chega um momento em que temos que ser sensatos: já sacrificamos muito as mulheres. A história da humanidade bem poderia ser vista como a história da luta das mulheres por direitos e oportunidades iguais. O resto é balela, e das grandes.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado