Trabalho infantil no Brasil, finalmente, em queda…

Trabalho InfantilTrabalho infantil no Brasil recuou em 2006 em comparação com  2005. É o que afirma o IBGE.  De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o nível de ocupação (total de crianças ocupadas em relação ao total da população na faixa etária pesquisada) das crianças e adolescentes de 5 a 17 anos de idade foi estimado em 11,5% em 2006, ante 12,2% em 2005. Em 1995, o nível de ocupação era de 18,7%. Mesmo com o recuo, segundo a Pnad, ainda haviam 5,1 milhões de crianças e adolescentes nessa faixa etária trabalhando no Brasil em 2006, representando 5,7% da população ocupada com 5 anos ou mais de idade. A pesquisa revela também que, entre as características da população ocupada de 5 a 17 anos de idade, 41,4% estavam na atividade agrícola; 64% eram do sexo masculino; 59% eram “pretos” (o IBGE utiliza a terminologia “preto” e não “negro”) ou “pardos”; 94% eram alfabetizados e 19% não freqüentavam escola. Além disso, as crianças e adolescentes ocupados dessa faixa etária tinham origem em domicílios cujo rendimento médio domiciliar per capita estava em torno de R$ 280. Em média, estas crianças estavam sujeitas a uma carga horária semanal de 20 horas de trabalho e mais da metade delas (59%) residiam nas áreas urbanas.

One Response so far.

  1. Etc&tau disse:

    Oi,
    Nós também falamos sobre trabalho, nos visite.
    http://etcetau.blogspot.com/
    Obrigada!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado