Presentear crianças?

Nosso tesouro mais precioso 1O Dia da Criança foi criado oficialmente no Brasil por um decreto do presidente Artur Bernardes, em 1924. Mas só muito depois, na década de 1960, a idéia emplacou de verdade. A fábrica Johnson & Johnson criou a Semana do Bebê Robusto e a Estrela, fábrica de brinquedos, resolveu aderir. Promoveram a Semana da Criança, em torno da data que já existia. Foi assim que o Dia da Criança passou a ser comemorado a 12 de outubro. As vendas aumentaram muito! E desde então falar em dia da criança é falar em comprar presentes, em bicicletas, bonecas, roupas, bolas, patins, videogames, e por aí vai. Em 1959, a Organização das Nações Unidas (ONU) elaborou um documento registrando os direitos das crianças de todo o mundo. E estipulou o dia 20 de novembro como dia universal da criança. Colocando o consumismo ao lado, o que precisamos mesmo é assegurar as crianças alguns direitos básicos: Direito de brincar, de ter uma casa, de ter saúde, de se alimentar. Direito de ter uma família e receber atenção. Direito de estudar. Direito de não sofrer nenhum abuso ou violência. Todas as crianças deveriam ter seus direitos respeitados. Esse continuará sendo o maior presente que a elas podemos dar. Afnal, as “crianças são o nosso tesouro mais precioso”!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado