Guerras nao surgem do nadaA insegurança global é algo que tende a aumentar haja vista os conflitos que, do nada, tomam proporções gigantescas, desafiando as instâncias do direito internacional. Infelizmente a força tem prevalecido sobre o direito dos povos e nações. E nessa espécie de “ocaso do direito”, observa-se a ação cada vez mais agressiva de grupos violentos que não hesitam em impor a sua lei, a lei da força. Isso acontece aqui em nossa vizinha Colômbia, com a onda de seqüestros promovida pelas FARCs e que, nas últimas semanas quase levou a uma guerra entre o Equador e a Colômbia, envolvendo ainda a Venezuela e a Nicarágua. No caso prevaleceu o bom senso e organismos regionais como a Organização dos Estados Americanos, a reunião do Grupo do Rio e as ações calculadas de várias chancelarias nacionais, à frente o Brasil e o Chile, terminaram sendo bem sucedidas e o espectro da guerra assim como surgiu, assim desapareceu do horizonte. A par disso, há décadas vemos com preocupação as ações do grupo terrorista basco, o ETA, na Espanha, o IRA, na Irlanda e um bom número de movimentos separatistas no leste europeu e em algumas nações asiáticas. Como pano de fundo temos a crise de identidade da ONU que passou a ocupar um papel de coadjuvante na manutenção da paz internacional após a invasão do Iraque. O momento é de refletir não sobre as conseqüências dos conflitos armados e sim sobre a necessidade de se construir as fortalezas de uma paz mundial permanente.

One Response so far.

  1. Gildete Lima disse:

    Muito pertinente seus comentários! O mundo não mudará enquanto não mudarmos nossa maneira de pensar, agir e de ver o mundo. Enquanto pensarmos mais egoísticamente que coletivamente, não teremos mudanças significativas. Nós nos acostumamos de tal maneira com este mundo “cão” que chegamos ao absurdo de não nos comovermos com pessoas que estão sequestradas há mais de 6 anos (!!!!!!), entre outras tantas barbáries… É um absurdo, inclusive da nossa parte, pois estamos sempre transferindo a responsabilidade para os outros, enquanto cruzamos os braços e “reclamamos”!!!! Isto me inclui também.
    Gildete Lima
    Graduada em Relações Internacionais.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado