Imprensa no Brasil  100 anosEste ano, 100 da imprensa brasileira. Bom momento para se fazer um balanço sobre a atividade jornalística no país. Alguns pontos são praticamente unânimes. A imprensa mais séria sempre foi comprometida com os ideais da liberdade, da democracia, do estado do direito. Profissionais talentosos souberam lidar com sensibilidade a massa de informação a que tinham acesso. Grandes mudanças na vida cultural, política, econômica e mesmo no comportamento dos brasileiros foram amplamente tratados nos meios de comunicação. Mas não há como tapar o sol com a peneira. Muitas injustiças foram cometidas contra inocentes, muitas reputações e biografias foram simplesmente trituradas, destruídas e isso sem qualquer fundamentação. É quando a imprensa traz para si o direito de incriminar, julgar e linchar. Como qualquer outra atividade, os que fazem jornalismo não são mais nem menos que seres humanos, pessoas ditas comuns, como nós, eu e você ouvinte. E, portanto somos presas fáceis do erro, do pré-julgamento, instrumentos de injustiça. Esses 100 anos de imprensa verde amarela nos faz pensar que além de ser celebrada como o 4º. Poder nas democracias modernas, a imprensa deve ser vista como um espelho dotado de visão e fala. Ou seja, a busca da verdade, a busca do outro lado da notícia, a sinceridade na apuração das notícias ainda são os grandes pilares de um jornalismo saudável. Ter direito a informações confiáveis é uma gravíssima questão de direito.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado