A série de trabalhos de Benoit Aquin foi a vencedora do prêmio de 50 mil libras (R$175 mil), que teve a água como seu tema inaugural. O canadese documentou o processo de desertificação em algumas áreas da China e a imagem vencedora retrata duas mulheres usando máscaras para se proteger da poeira que paira em pleno centro urbano de uma cidade do interior da Mongólia. Fotógrafos de várias nacionalidades, entre eles o brasileiro Christian Cravo, chegaram à final. Cravo retratou como a água é celebrada como fonte de vida em diferentes países. Uma de suas fotos mostra um ritual no Haiti que cultua a relação entre o ser humano e o elemento.

O Prix Pictet foi concedido em Tóquio em uma cerimônia que contou com a participação do ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan. “A minha esperança é que o Prix Pictet, o primeiro prêmio do mundo dedicado à fotografia e sustentabilidade ajude a profundar o entendimento das mudanças que ocorrem no nosso mundo e aumente a consciência pública sobre a urgência da tomada de ação”, disse o ex-secrétário.

Veja fotos


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado