Copie e Cole

 Se tiver que copiar alguém copie a você mesmo. Mesmo esses dois cidadãos da figura ao lado conservam intacta sua identidade. Copiar e colar estão nos limites da superfície. Pensar e sentir se encontram mais além. E não há limites para os dois movimentos neste além. Copie um dia bom e cole dois dias na memória de amanhã. Um copiar e um colar sempre estarão ao alcance da mão. Mas antes precisam estar bem próximos do coração, dos sentimentos, das percepções para que a vida se faça em completude. Cole apenas o que for bom, escancaradamente bom. Um pôr-do-sol mexicano não se copia. Um amanhecer suiço não se cola. Mas a sensação de bem-estar do observador permanece e finca raízes. Nos dois movimentos havia todo um mundo por desvendar. E a certeza de que se você tiver que copiar alguém, não abra mão de seu direito maior, copie a você mesmo. Feliz ano novo.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado