Ridley Scott: “Rede de Mentiras”

A guerra no Oriente Médio virou apenas uma banalização a mais na paisagem internacional. Esse foi o sentimento que ficou após ter assistido o ‘ultimo filme de Ridley Scott “Rede de Mentiras” com direito a protagonistas do porte de Russel Crowe (Gladiador) e Leonardo Di Caprio (Gangues de New York). O enredo  ‘e mirabolante. As filmagens carregam as digitais do diretor, sempre inovando em tornar a realidade mais real a ponto de não poder ser abarcada na grande tela. Missões suicidas, homens-bombas aqui e ali, paranóia para todos os gostos e violência, muita violência. Um libelo em favor da guerra. Uma boa oportunidade desperdiçada para se discutir a causa das guerras em região tão conturbada do planeta. Impressiona-me muito ver como a violência capta o talento dos grandes gurus do cinema em contraponto com outros temas mais afeitos à experiência humana, seja drama ou ficção científica. Na volta do cinema encontrei à mão o ‘ultimo do Saramago “A viagem do elefante”. Vamos ver no que vai dar, afinal, é a velha pasmaceira de um ano que já vai tarde.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado