Uma nova roupa para a economia

Após duas semanas de férias retorno ao batente. Ao deste blog, fique claro. O noticiário ainda é o mesmo dos últimos três meses: crise financeira, bolsas despencando, megaempresas indo à  bancarrota, pacotes governamentais para injetar estabilidade na economia. Ainda não ouvimos uma palavra, uma análise, um gesto que possa sinalizar uma ação de busca às reais causas da turbulência econômica internacional. Está evidente que a roupa não carece de mais remendos. Há que se pensar – e com sentido de urgência – em uma nova roupa com que se possa apresentar a economia. Uma roupagem que abrigue os muitos milhões de miseráveis do mundo. Um traje que seja desenhado com as linhas da dignidade humana.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado