É sempre assim. Ficamos perdidos na roda viva e esquecemos de dar loas ao que realmente de importante aconteceu. É o caso da chegada do homem à lua. A cobertura midiática foi apenas protocolar. Aos desavisados mais parecia a cobertura de alguma Olimpiada acontecida a 10, 12 anos. Protocolar. É que a situação pós-eleições do Irã ainda inflama muitos espíritos. É que a crise política no Brasil, Honduras e Venezuela ainda consegue atrair a atenção de multidão de leitores e telespectadores. Até as notícias dando conta da recuperação da economia global, em particular nos Estados Unidos, foram relegadas a um mero segundo, terceiro plano na escalada dos telejornais. Viciados em notícias, acompanhamos as crises como se fossem capítulos de uma novela: queremos saber quem matou tal personagem, como este se vingará daquele e se a trama urdida por um será bem sucedida contra outro. Por essa nem McLuhan esperava: de aldeia global viramos uma grande e mesmíssinma novela global (sem trocadilhos, of course). Para refrescar a memória do coração andei vendo um bonito balé do Béjart com a música Ne me quit pas de Jacques Brel. Aos ainda não nascidos na época de Brel (anos 1960) transcrevo o seguinte:

Jacques Brel (1929-1978) cantor e compositor belga,obteve com “Ne Me Quitte Pas” um sucesso sem precedentes não somente na França, onde vivia, mas em todo o mundo. A canção foi traduzida em diversos idiomas e tem centenas de gravações.

Maurice Bejart (1927-2007) foi um dos maiores coreógrafos do século XX com suas criações modernas que fizeram de sua companhia de ballet uma das mais aplaudidas em todo o mundo.

Em 2001, Bejart homenageou Brel e a cantora Barbara com um espetáculo onde se juntam as imagens dos artistas e as coreografias baseadas nas composições dos dois.

No vídeo abaixo, “Ne Me Quitte Pas”, interpretado pela companhia de Bejart com a melodia cantada por Jacques Brel em filmagem feita em 2005. A solista é uma das estrelas descobertas por Bejart, Elisabeth Ross. Endereço: http://www.youtube.com/watch?v=aE1Oz19Ui_0


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado